O que é VWAP? Aprenda como funciona!

por: Danilo Zanini
Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Eu recebo muitos pedidos do pessoal que me acompanha pedindo para ensinar sobre algumas ferramentas úteis para o Day Trade. Por isso, decidi montar este artigo para poder explicar de forma simples o que é VWAP, um dos indicadores mais usados por investidores institucionais. Esse indicador está presente no home broker de praticamente todas as corretoras, então você poderá usá-lo com facilidade. Como ele é plotado junto do preço do ativo e reinicia no início de cada pregão, basta alguns cliques e você já começa a usá-lo na sua Análise Técnica. Quer tirar suas dúvidas e saber o que é VWAP? Então, vem comigo que vou explicar tudo para você dominar esse indicador!

O que é VWAP?

O VWAP é uma média de preço de um ativo ponderada pelo peso do seu volume de negociações em um dia. Aliás, o seu nome vem justamente de lá: o VWAP é uma sigla para Volume Weighted Average Price (ou seja, Preço Médio Ponderado pelo Volume). “Mas Danilo, o que isso quer dizer, na prática? Não entendi nada!”, você pode dizer. Se for o caso, não tem problema. Eu vou explicar o que é VWAP de maneira mais detalhada a seguir. Basicamente, o VWAP é uma média do preço de um ativo levando em conta o seu volume de negociações no dia. Isso ajuda a entender melhor qual é a posição do mercado em relação ao ativo no momento. Para calculá-lo, levamos em conta o montante de dinheiro comprado ou vendido nesse ativo, além da quantidade de operações feitas com ele. Por exemplo, vamos considerar o VWAP do dólar futuro. Para achar esse valor, levamos em conta quantos contratos o Bradesco, a XP, a JPMorgan, a Ativa, a Necton, o Itaú… enfim, quantos contratos todos os grandes players do mercado estão operando em dólar, tanto comprado, quanto vendido. O diferencial do VWAP é que ele é uma média ponderada, o que ajuda a remover distorções da média de preço.

Média simples x ponderada

“Danilo, você fala de média ponderada o tempo todo, mas o que é isso? É igual à média aritmética?”. Na verdade, não. A média ponderada costuma ser mais interessante para investimentos porque ela tem o poder de eliminar distorções na análise de dados. Vou explicar rapidinho a seguir quais as diferenças entre média simples e ponderada para você poder entender melhor o que é VWAP. A média simples (ou aritmética) é aquela em que cada entrada do cálculo tem o mesmo peso. Por exemplo, se você quiser saber qual é a média simples do valor de cada ativo da sua carteira, você simplesmente soma todos eles e divide pela quantidade de ativos. Por exemplo, suponha que você tenha:
  • R$5.000,00 em ações do Itaú;
  • R$4.500,00 em ações da Petrobrás;
  • R$6.000,00 em ações da Magazine Luiza;
  • R$4.000,00 em ações da Ambev;
  • R$3.000,00 em ações da Vale.
Na média simples, você soma todos esses valores e divide por 5 (são cinco ativos). O resultado dá R$4.500,00. Já a média ponderada é usada quando a nossa análise precisa diferenciar as entradas por peso. No caso do VWAP, usamos o volume de transações para determinar o peso de cada entrada. Por exemplo, suponha que uma corretora comprou 5.000 contratos a preço X e outra vendeu 50 contratos a preço Y. O preço dessa primeira corretora é mais importante na análise do que o preço da segunda. Se não fosse assim, a análise ficaria prejudicada porque a média simples apresentaria uma distorção no valor de mercado. Deu para entender?

Como o VWAP funciona no mercado?

“Beleza, Danilo. Já entendi o que é VWAP. Mas como ele é usado no mercado na prática?”. Se você tem essa dúvida, vem comigo que eu vou explicar como esse indicador funciona no mercado na prática. O VWAP é usado principalmente como um guia de ações para os investidores institucionais. Se você não sabe, um investidor institucional é uma empresa, uma organização ou instituição que investe em nome de um monte de gente. Eles usam o VWAP como um orientador de ações. Se é para operar comprado, então o preço de compra precisa estar abaixo do VWAP. Se é para operar vendido, então o preço de venda precisa estar abaixo do VWAP. “Mas por que isso, Danilo?”. Porque o VWAP ajuda a mostrar onde o mercado está. Mesmo que haja uma tendência atual no preço do ativo (por exemplo, de queda ou de crescimento), se o VWAP não acompanhar essa tendência, ela vai se dissipar e o preço tende a voltar à média.  Além disso, se você comprou abaixo da média, fez um bom negócio. Se vendeu acima, também. Por isso, o VWAP é usado como benchmark para investidores institucionais. Eles ligam para o broker (que é o cara que executa as ordens) e ordenam a compra de X milhões em determinado ativo, por exemplo. Então, determinam o VWAP como benchmark dessa operação. No final daquele dia ou de um determinado período, o trade precisa estar melhor posicionado do que o VWAP da ocasião.

Como usar o VWAP nos seus trades?

Se você entendeu bem o que é VWAP, já deve estar ansioso para começar a usar esse indicador nos seus trades. Mas como utilizá-lo do jeito certo? Vou dar algumas estratégias a seguir! A primeira delas é usar o VWAP como se fosse média móvel, dando para você uma resistência e um suporte. Simples assim. Supõe que o ativo perdeu bastante valor, mas dá sinais de reverter a tendência e começar a subir. O VWAP é um ponto de resistência bom para você colocar um Stop Gain, por exemplo. Você sabe que ele é um possível ponto de resistência. Para otimizar essa estratégia, pode usar o VWAP como a linha média das Bandas de Bollinger. Assim você vê o preço ponderado pelo volume e a volatilidade média do ativo antes de fazer seu trade. É claro que não existem “regras” no mercado financeiro. Mas existem ideias bem sólidas. Pense assim para usar o VWAP nos trades: 
  • se o preço do ativo está acima do VWAP, é sinal de que a força compradora do mercado está em ação;
  • logo, dá para saber que os compradores vão “defender” o preço no VWAP durante o dia;
  • isso dá segurança para certos tipos de trades e para estabelecer gatilhos de Stop Loss;
  • se o preço do ativo estiver abaixo do VWAP, é contrário: a força vendedora está no comando do ativo;
  • logo, os vendedores vão “defender” o preço ali no VWAP;
  • no entanto, essa percepção só funciona em caso de mercado direcional. Ou seja: naquele dia em que o mercado está em tendência forte e clara no ativo;
  • em dia de mercado consolidado, os rompimentos da VWAP são mais comuns.
Prontinho! Viu como aprender o que é VWAP não foi tão difícil assim? Agora você tem mais uma ferramenta no seu cinto de utilidades para aumentar o seu percentual de trades bem-sucedidos. Se você realmente quer ser um trader de sucesso, eu tenho um artigo imperdível para você. Venha ler agora mesmo as 5 características que um investidor na Bolsa precisa para ter sucesso!