BOLSA DE VALORES

Investir em ações:
Quais são os primeiros passos essenciais?

Quando você ouve as palavras "investir em ações", surge um sentimento de insegurança? Calma, posso garantir que esse tipo de investimento não é tão difícil — nem tão perigoso quanto parece.

Embora tenha seus riscos, como as demais aplicações, é uma boa alternativa para ver seu dinheiro render. Com certeza, você já ouviu relatos de pessoas que conseguiram um bom lucro investindo em ações. Porém, para conseguir altos rendimentos, é necessário conhecer as ações corretas para criar sua carteira.

Por isso, neste artigo, vou apresentar os principais passos para começar seus investimentos e quebrar o mito de que investir em ações é uma aplicação complexa. Veja a seguir!

Qual é seu perfil de investidor?

Primeiramente, você precisa conhecer seu perfil de investidor para investir com segurança, evitando comprar ações incompatíveis com suas características e, assim, perder dinheiro. Por isso, as corretoras de valores pedem para que a pessoa responda a um questionário com objetivo de conhecer seu estilo e poder encaixá-la em um dos três perfis de investidor.

1. Perfil conservador

O investidor conservador é a pessoa que não gosta muito de correr riscos, preferindo fazer aplicações mais seguras, sem se importar tanto com a rentabilidade. Ela também opta por um resgate mais rápido, ou seja, poderá resgatar seus investimentos quando quiser.

Dessa forma, são indicados investimentos em renda fixa, por meio do Tesouro Direto, CDB, LCI, LCA, debênture, entre outros, devido aos retornos serem mais previsíveis. Contudo, nada impede que se invista pequena parte do dinheiro em ações ou fundo de investimentos.

2. Perfil Moderador

O moderador busca um equilíbrio entre o conservador e o arrojado. Esse tipo de investidor se arrisca mais para obter maior rentabilidade, por isso controla sua carteira investindo em renda fixa e variável.

No entanto, prevalecem as aplicações mais seguras que são garantidas para seu lucro (renda fixa). Com um capital menor, o investidor costuma fazer aportes em fundos multimercados e ações. Dessa maneira, se houver alguma perda, ela será pequena e não trará prejuízos relevantes.

3. Perfil Arrojado

O investidor arrojado faz investimentos correndo riscos de ganhos e perdas, inclusive em ações de curto, médio e longo prazo, pois, ele considera que a rentabilidade está associada ao perigo (risco), principalmente quando as oportunidades de ganhos são maiores que os riscos.

Sendo assim, sua carteira de investimentos está sujeita à volatilidade do capital no período que durar seu investimento. Apesar de gostar do risco, tudo é feito com cálculo e planejamento dentro do bom senso para que o rendimento seja o maior possível, correndo o mínimo de risco possível.

Quais ações devo comprar?

As ações são frações de uma empresa divididas em grupos. Assim, quando você compra uma ação você se torna acionista de uma empresa, ou seja, dono de uma pequena parte de uma companhia. Existem 3 tipos de ações que você poderá comprar na Bolsa de Valores.

Veja quais ações você poderá investir:

  • Ações ordinárias (ON) — são ações que dão o direito a voto e participação nas decisões da empresa. Quanto mais ações ordinárias possuir, maior será o poder de voto em assembleia;
  • Ações preferenciais (PN) — com elas, você não participa das decisões do negócio, mas tem preferência para receber a distribuição de lucros da empresa;
  • Certificado de depósito de ações (Unit) — são um conjunto de ações ordinárias e preferenciais. É como se você comprasse um combo de diversos tipos ativos em um mesmo pacote;
Existem 3 tipos de empresas comuns na Bolsa de Valores:

  • Ações blue chips — são ações das empresas com alto volume de negócio dentro da Bolsa de Valores, como Petrobras, Ambev, Itaú, Vale etc.;
  • Mid caps — esses ativos têm nível intermediário de negociação na Bolsa; geralmente, são de organizações de médio porte;
  • Small caps — visa comercializar ações mais baratas de empresas menores considerando o capital financeiro delas.

Como comprar ou vender uma ação?

Agora, chegou a parte mais importante: saber negociar uma ação na Bolsa de Valores para rentabilizar seu dinheiro. Siga estes passos e comece a investir.

Realize um planejamento financeiro

Faça uma programação para saber aonde quer chegar, o que pretende conquistar, de que lugar tirará os recursos que pretende investir e qual seu rendimento mensal. Essas são questões a serem levantadas para conseguir cumprir suas metas.

Esse processo é importante porque permitirá a você se organizar para conseguir realizar seu sonho e evitar que corra riscos desnecessários. Pode ser chato no começo, mas o esforço trará resultados.

Abra uma conta em corretora de investimentos

Para começar a fazer sua aplicação, é preciso abrir uma conta em uma corretora de valores, pois ela faz a ponte entre investidores e investimentos. Isso pode ser feito online. Porém, busque uma instituição conceituada que ofereça bom custo-benefício.

Por meio de uma plataforma simples proporcionada pela corretora, chamada home broker, em questão de poucos cliques você estará investindo em ações. Mas lembre-se de fazer boas escolhas para que seus resultados sejam satisfatórios.

Conheça seu perfil de investidor

Com a conta aberta, é possível ter acesso a diversos investimentos, mas, atenção, pois nem todos são direcionados para seu perfil. Logo, entenda suas preferências e expectativas sobre eles para saber em qual está inserido.

Responda a um questionário online para que sejam definidas suas características como investidor. Isso é fundamental para fazer os investimentos adequados e se sentir seguro em relação às aplicações.

Escolha as ações certas para investir

Aprenda a selecionar as melhores ações do momento. É indicado ter um conhecimento básico para realizar as operações, porque assim você saberá identificar a hora certa de comprar ou vender os ativos para ter bons resultados.

Pelo home broker, comece com uma pequena quantia, mesmo tendo mais dinheiro em outras aplicações. Escolha ativos conforme o recurso disponível dentro do seu perfil e planejamento.

Diante dessas informações, agora, já é possível investir em ações. Inclusive, uma boa alternativa tem sido a renda variável com rendimentos atrativos e até mesmo surpreendentes, visto que as empresas estão se recuperando da crise proporcionando valorização de suas ações.

Quer saber mais sobre o mercado financeiro? Me acompanhe nas redes sociais.

YouTube e Instagram

© 2020 · Danilo Zanini.
Todos os direitos reservados.