BOLSA DE VALORES

Aprenda como fazer day trade com pouco dinheiro

por: Danilo Zanini
Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Algo que vem se tornando cada vez mais popular no Brasil é o day trade. A cada dia, temos novos profissionais na atividade, inclusive orientando os novatos sobre como lucrar na Bolsa de Valores com trading. No entanto, será que dá para fazer day trade com pouco dinheiro? Afinal, o que vemos na internet são, muitas vezes, lucros fenomenais, resultados de negociações de dezenas de milhares de reais em alguns minutos. Alguém que só tem R$ 500 — ou nem isso — pode entrar nesse mercado? Tenho boas notícias para você e é disso que trataremos neste artigo. Hoje, você vai descobrir de uma vez por todas se é possível fazer negócios na Bolsa de Valores com pouco dinheiro e como você pode começar a lucrar de verdade. Vamos conferir?

O que é day trade?

Day trade é uma atividade especulativa no mercado financeiro com a finalidade de realizar operações de compra e de venda no mesmo dia e lucrar com a diferença. Basicamente, você compra (ou vende) um ativo em determinado momento do pregão e finaliza a operação antes do fechamento. Se a variação for positiva para você, show! Você, então, engordou mais um pouquinho o seu capital de risco.  No entanto, lembre-se de que a Bolsa de Valores é imprevisível, o que é típico da renda variável, que não tem esse nome por acaso. Assim como os preços podem variar para um lado, também podem variar para o outro.  Portanto, é fundamental que você desenvolva habilidades em gerenciamento de risco. Dessa forma, é possível garantir que o prejuízo seja sempre o mínimo, e o lucro, sempre o máximo.

Outras atividades no mercado de valores

Ser trader não significa apenas comprar e vender no mesmo dia. Você também pode fazer operações ao longo de semanas ou até de meses. Nesse caso, a operação configura o que chamamos de swing trade. Finalmente, existem, ainda, os investidores legítimos, que não especulam preços, mas empreendimentos, efetivamente. Esses estão buscando ser sócios de empresas que considerem sólidas e, assim, receber a distribuição dos lucros na forma de dividendos. Para isso, eles fazem uma carteira de ações e raramente pensam em se desfazer dela. Em qualquer um desses casos, é possível operar com pouco dinheiro. Acontece que, para investimentos, o resultado é pouco expressivo (a menos que você invista regularmente pequenas quantias), e o swing trade pode ser ligeiramente incômodo por causa das taxas. Sendo assim, se você tem pouco dinheiro e quer participar desse mercado, o ideal é fazer day trade. Mas isso não significa que esse é um jeito fácil de ganhar dinheiro. Você vai ter trabalho a fazer. Porém, se o fizer direitinho, a prática pode ser um divisor de águas na sua vida financeira. Vamos ver, agora, como é possível entrar nessa com a grana curta.

Como é possível fazer day trade com pouco dinheiro?

Agora, vamos assumir que você já fez a lição de casa e está preparado para começar a manipular um capital de risco. Isso significa que já existem um plano de investimento e uma noção do que se quer, ou seja, você:
  • tem uma fonte de renda garantida;
  • construiu uma reserva de emergência;
  • consegue poupar um pouquinho todo mês;
  • conhece o seu perfil de investidor;
  • abriu uma conta em uma corretora.
Esse é o básico para começar a operar no mercado de valores. Aliás, é fundamental que você não precise do dinheiro que deseja aplicar. Por isso, ele vai se chamar “capital de risco”, porque, na pior das hipóteses, você realmente pode ficar sem ele.  No entanto, com dedicação e estudo, a sua “banca” pode ser a base de uma nova vida financeira. Veja, agora, o que você precisa fazer para começar a operar day trade, mesmo que tenha pouco dinheiro.

Estude sobre day trade e análise técnica

Uma vez que você tenha acesso às operações de compra e de venda no mercado de valores, segure a sua ansiedade. Antes de realizar a primeira operação, há um caminho de segurança que é importante percorrer. Procure estudar sobre day trade e acerca das estratégias de operação. A internet está cheia de informações a esse respeito. Aliás, boa parte do meu trabalho é ensinar de graça a operar na Bolsa. Portanto, conheça algumas estratégias interessantes, acompanhe o trabalho de outros players e não deixe de dominar determinados pormenores, como:
  • taxas;
  • impostos;
  • melhores ativos para a sua estratégia operacional;
  • tipos de formação gráfica, entre outras coisas.

Treine estratégias em uma conta demo/simulador

Estamos quase lá. A última recomendação antes de você entrar no mercado para valer é testar a estratégia que será utilizada. Essa é uma parte muito simples, mas tenha certeza: é a mais importante e também uma das mais difíceis. Isso porque, até você pegar confiança no que faz, as suas emoções vão querer assumir o controle. E se existe uma coisa que qualquer veterano pode dizer é que emoções e mercado de valores representam uma péssima combinação.  Portanto, treine a sua estratégia antes de operar dinheiro real em uma conta demo que a sua corretora possivelmente terá para oferecê-lo.

Alavanque o seu capital de risco

Finalmente, chegou a hora de operar de verdade. Aqui, o fato é o seguinte: todo resultado é proporcional ao valor de negociação. Sendo assim, R$ 500 não poderiam oferecer um resultado muito expressivo, já que a volatilidade de ativos comuns da Bolsa costuma estar na casa de 1% (há muitas exceções, ok?).  Estamos falando de R$ 5 de lucro ou de prejuízo por operação. Não era bem isso que você estava esperando, imagino. Por isso, as corretoras oferecem um mecanismo chamado de “alavancagem”.  Dessa forma, você pode operar R$ 100 com um valor de negociação de R$ 10 mil. Como? A corretora empresta o restante do dinheiro e você só precisa depositar uma margem de garantia relativa ao capital alavancado.  Perceba que, agora, não apenas o seu capital foi potencializado, mas também os lucros e, proporcionalmente, os prejuízos. Imagine que você alavanque o seu capital apenas dez vezes. Isso significa que qualquer lucro será dez vezes maior ao que seria com o dinheiro que você tem. Entretanto, se você perder, perderá dez vezes menos. E não se preocupe, pois você não ficará em dívida com a corretora se o prejuízo for muito grande. Para isso serve a margem de garantia. Caso a volatilidade do ativo em questão esteja contra as suas expectativas, a corretora liquida a sua posição quando o prejuízo atingir o valor de garantia. Portanto, esteja alerta e tenha um bom gerenciamento de risco. Agora, você já sabe que é possível fazer day trade com pouco dinheiro e como começar. Em algumas corretoras, é viável alavancar menos de R$ 100 para começar a operar. Mas lembre-se: é fundamental que você tenha um conhecimento sólido em day trade para garantir os melhores resultados. É para isto que eu estou aqui: para ajudá-lo a perder o mínimo e ganhar o máximo. Quer aprender como fazer os melhores trades? Então, entre em contato comigo e descubra como eu posso contribuir para a sua jornada!