BOLSA DE VALORES

Como fazer análise técnica de ações? Confira!

por: Danilo Zanini
Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Viver de bolsa de valores é para qualquer um, mas não é qualquer um que vai conseguir. Digo isso porque é possível se tornar um profissional, mas profissionalismo demanda dedicação e paciência. Um trader não vira mestre em análise técnica de ações da noite para o dia.

Na verdade, um mestre nunca deixa de aprender. Por mais que ele seja um conhecedor profundo do assunto que domina, ele sempre tem algo a descobrir. É isso, aliás, que o torna um verdadeiro mestre. O mesmo vale para os traders e a habilidade em análise técnica de ações.

Quer saber como iniciar seus estudos sobre como se antecipar às oscilações de preços? Então, continue a leitura. Neste artigo, você vai conferir os principais conceitos sobre análise técnica e como você pode começar a estudar o mercado. Tudo pronto? Então vamos lá!

Como funciona a bolsa de valores?

A primeira coisa que é necessário entender é o ambiente onde as negociações de valores são realizadas. Afinal, todas as informações que nós usamos nas nossas leituras diárias do mercado vêm dessa base.

Estamos falando da B3, a bolsa de valores brasileira. É lá onde todas as negociações do mercado são computadas e processadas (em milésimos de segundos). Mas a B3 não se trata de um tipo de feira em que os investidores aparecem comprando e vendendo seus ativos, não. São as corretoras que criam essa ponte entre compradores e vendedores.

corretoras

Uma corretora é um agente intermediário que cumpre o papel de representar os interesses de seus investidores na bolsa de valores. Assim, quando você decide comprar ações da Petrobras, por exemplo, a corretora emite sua intenção de compra à bolsa.

Esse interesse é imediatamente processado pelo sistema da B3 e, se não for concluído no ato, é mantido no livro de ofertas. Assim são negociados diariamente bilhões de reais em valores financeiros na bolsa de valores.

expectativa

A dinâmica dessas negociações, portanto, cria um cenário que pode ser observado. De modo geral, é possível notar que todo o fluxo desses bilhões de reais negociados representa expectativas.

Do investidor mais comprometido ao especulador mais ousado, estão todos apostando em expectativas. Mas confirmá-las ao ponto de colocar suas economias depende de um pouco de investigação. Existem duas maneiras de analisar o mercado. Citaremos as duas, mas, neste artigo, você só vai aprender por completo uma. Confira a seguir!

Análise Fundamentalista

Verdadeiros investidores não estão preocupados com o preço das ações de uma empresa. Eles querem saber quanto a empresa vale em termos de potencial de lucro. Para isso, analisam uma série de detalhes da empresa e também do cenário econômico global e regional. Em suas análises, eles querem saber:

  • taxa de juros básicos;
  • nível de endividamento da empresa;
  • distribuição de proventos aos investidores;
  • fluxo de caixa;
  • balanço patrimonial, etc.
  • Análise Técnica

    Análise técnica é uma filosofia de observação do comportamento dos preços de algo que tenha valor de mercado. Esse método de observação serve para analisar qualquer coisa sobre o que se possa especular:

  • ações;
  • commodities;
  • derivativos;
  • índices;
  • câmbio;
  • obras de arte, etc.
  • Como fazer uma análise técnica de ações?

    Realizar uma análise técnica de ações é relativamente simples. Uma vez que você conhece os conceitos, é praticamente inevitável enxergar os padrões no gráfico. Mas, como eu disse, é fundamental que você estude de maneira contínua, porque sempre há algo novo para aprender. Dá uma olhada a seguir nos aspectos principais dessa filosofia de leitura de preços.

    Identifique as tendências

    O fundamento da análise técnica é a teoria de Charles Dow. Entre outras coisas, essa teoria determina que o mercado sempre se move em tendências. Compreender tais tendências é a base da análise técnica.

    Tendência Altista

    Quando os investidores têm uma perspectiva otimista do mercado, logo vemos os preços subirem. Mas eles não sobem indefinidamente, eles fazem pequenas correções antes de voltarem a subir mais. Assim, temos uma configuração em que os preços atingem topos e fundos ascendentes. Ou seja, os topos e os fundos são sempre mais altos que o anterior.

    Tendência Baixista

    O mesmo acontece no cenário oposto. Quando o mercado não parece promissor, percebemos uma fuga dos investidores e o preço do ativo entra em queda. Conforme a tendência de baixa segue, vemos a formação de topos e fundos mais baixos que os anteriores.

    Tendência Indefinida

    Em uma indecisão do mercado, podemos notar que os preços se mantêm em uma margem invariável. Ou seja, o gráfico tem topos e fundos constantes. Esse é frequentemente um cenário de acumulação que costuma dar continuidade à tendência anterior.

    Conheça o Gráfico

    Mas tudo começa mesmo é com a leitura do gráfico. Para isso, você deve entender seus fundamentos. Quando você olha para um gráfico de preços, você tem ali que o preço é função do tempo. Ou seja, o preço varia à medida que o tempo passa. Então, você tem o tempo no eixo X e o preço no eixo Y.

    Interprete os candles ou velas

    Existem vários modelos gráficos para acompanhar o desenvolvimento do preço no tempo. O gráfico de velas, também chamado de candlesticks, é o mais usado de todos. Isso porque um único candle/vela oferece 4 informações importantes sobre o período analisado:

  • preço de abertura do período;
  • preço máximo no período;
  • preço mínimo no período;
  • preço de fechamento do período.
  • Analise os padrões de preço

    Na medida em que o preço oscila, o sobe e desce vai desenhando padrões no gráfico. Esses padrões podem ser lidos como sinais de um próximo movimento. Assim, você pode determinar suas entradas e saídas no mercado apenas conhecendo a figura que o preço desenha. Algumas figuras são:

  • triângulos;
  • bandeiras/flâmulas;
  • retângulos/caixotes;
  • ombro-cabeça-ombro;
  • pivôs, etc.
  • Estude Indicadores

    Algumas pessoas trabalham unicamente com o movimento do preço e seus padrões no gráfico, o price action. Mas há recursos matemáticos muito interessantes e que servem de ferramenta para vários especuladores. São os indicadores.

    Os indicadores são fórmulas matemáticas que apresentam informações no gráfico. Os mais conhecidos são:
  • Médias móveis;
  • Índice de Força Relativa (IFR);
  • Bandas de Bollinger;
  • Estocástico;
  • MACD;
  • On Balance Volume (OBV).

  • Como você pode notar, há tantos detalhes sobre análise técnica de ações que seria impossível esgotar o assunto em um artigo. Apesar de tudo, é fácil e divertido aprender os conceitos e os métodos. Você só precisa garantir dedicação de estudo e prática. Assim, você com certeza pode alcançar resultados incríveis na bolsa de valores.

    Eu já ajudei milhares de pessoas a se profissionalizarem no trading. Não tenho dúvidas de que você pode estar entre os que fazem sucesso nesse mercado também. Então, quer conhecer um espaço para aprender muito sobre análise técnica de ações? Acesse meus cursos e saiba mais.